CUIABÁ

AGRO & NEGÓCIOS

Indea cumpre determinação da Anvisa e suspende agrotóxico em MT

Publicado em

Em cumprimento à determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Coordenadoria de Defesa Sanitária Vegetal do Indea de Mato grosso emitiu manifestação técnica orientando a suspensão imediata da comercialização, distribuição e importação de produtos agrotóxicos que contenham o ingrediente ativo carbendazim em sua composição, a partir de 22 de junho de 2022, no território mato-grossense.

A Anvisa determinou na terça-feira (21.06) a suspensão cautelar da importação, fabricação, comercialização e distribuição do ingrediente ativo carbendazim, e produtos técnicos que contenham esse ingrediente ativo em todo o território nacional, enquanto aguarda a conclusão da reavaliação toxicológica do carbendazim.

“A suspensão cautelar tem por objetivo evitar que os agrotóxicos à base do carbendazim continuem disponíveis no mercado até a conclusão da reclassificação toxicológica, bem como estudos quanto aos riscos que o produto pode representar à saúde humana”, afirma a coordenadora de Defesa Sanitária Vegetal, Silvana Amaral.

A medida cautelar não se aplica aos produtores rurais que já possuem esses produtos em sua posse. Porém, não devem ser efetuadas novas aquisições, pois a comercialização e distribuição estão suspensas.

Leia Também:  Sine MT oferta 2,7 mil vagas de emprego em 28 municípios

 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

AGRO & NEGÓCIOS

Setor agropecuário gera mais de 84 mil vagas de empregos em 2022

Published

on

O setor produtivo tem se notabilizado pelo protagonismo na economia brasileira há décadas. Um dos fatores preponderantes para isso é a geração de empregos que o agro proporciona em todo o país. No primeiro semestre deste ano, por exemplo, foram 84.043 vagas, com uma contribuição de 6,3% para o país neste quesito.

Importante ressaltar que no início de 2022 o Brasil passou por novas restrições sanitárias devido ao avanço da variante Ômicron da Covid-19 que, certamente, evitou números ainda mais satisfatórios. Apesar disso, números apresentados pelo Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência, apontam que, só no mês de junho, no fechamento do semestre, o agro foi responsável por 34.460 mil novos postos.

Segundo o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), o resultado mostra a força do setor produtivo, que tem na eficiência e qualidade da produção de alimentos o esteio para a geração de empregos e renda para o país. “O agro, graças aos produtores rurais, tem sido capaz de produzir riqueza para o Brasil, gerar emprego e melhores condições para a população”, disse.

Leia Também:  A pedido de Raoni, governador vai trabalhar para construir o asfalto na MT-322

O parlamentar destacou que a posição do país na produção de alimentos para o mundo indica, não apenas a qualidade dos trabalhadores, mas a quantidade de mão-de-obra qualificada. “Não à toa somos o segundo maior produtor de alimentos do planeta, pois temos pessoas qualificadas para tanto e que promovem outras oportunidades, consequentemente”, completou Sérgio Souza.

No primeiro semestre de 2021, o setor agropecuário teve bom desempenho no PIB brasileiro, que tornou possível novos e maiores investimentos no ano. Esse fator auxiliou os bons resultados na geração de empregos em 2022. A única região com saldo líquido negativo para o setor foi o Sul (estado que mais sofreu com a estiagem no início deste ano), com a perda de 1.061 vagas.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA