CUIABÁ

Turismo

Hotéis fazenda trazem impacto positivo na saúde mental dos turistas

Publicado em

source
Fazzenda Park Hotel - Gaspar (SC)
Divulgação

Fazzenda Park Hotel – Gaspar (SC)

A rotina conturbada das grandes cidades tem gerado grande impacto na vida das pessoas e doenças como a Síndrome de Burnout — distúrbio emocional que causa exaustão extrema, estresse e esgotamento físico —, são cada vez mais comuns. Psicoterapia e medicamentos são algumas das diversas recomendações médicas, mas algo que pode trazer um diferencial nos tratamentos dessas condições é se “desligar” do mundo e passar um tempo em conexão com a natureza.

Em uma pesquisa publicada pela revista Nature, de 2019, duas horas por semana em contato com a natureza causa um significativo aumento na sensação de bem-estar, melhora no humor e alívio dos sintomas de estresse e ansiedade. Com isso, os hotéis fazenda se tornam uma boa opção para quem procura um ambiente tranquilo e em contato direto com o meio ambiente para relaxar e fugir do cotidiano agitado da cidade.

Em Gaspar, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, fica localizado o Fazzenda Park Hotel, que oferece aos hóspedes as mais diversas atividades que promovem o bem-estar, em meio a um ambiente rodeado de verde e ar puro. Fazem parte das programações do hotel: trilhas, passeios de charrete, atividades esportivas, oficinas, além das próprias dependências do resort, que são um respiro de alívio dos ares urbanos.

As atividades ao ar livre aliviam os sintomas de ansiedade, estresse e depressão, além de colaborar com a recuperação do cérebro em relação à fadiga acometida pelo cotidiano. Isso ajuda no desempenho do trabalho e dos estudos e na satisfação pessoal.

Fazzenda Park Hotel - Gaspar (SC)
Divulgação

Fazzenda Park Hotel – Gaspar (SC)

O bom sono também faz parte dos impactos positivos à saúde mental, como explica o estudo publicado pela Universidade de Otago, na Nova Zelândia, na qual aqueles que afirmaram ter um sono de boa qualidade, apresentaram menos da metade de pensamentos negativos em uma semana do que aqueles que disseram ter o sono de baixa qualidade. 

Viajar impacta de forma geral a saúde mental

Matilde Mendes, 47, psicóloga, conta que o ócio é muito importante e o destino, na verdade, não influencia nos benefícios que uma viagem traz para os aspectos de saúde mental das pessoas, pois isso é muito individual. Até um passeio perto de casa, por exemplo, ou ir à praia ficar um fim de semana, já ajuda as pessoas terem uma melhor qualidade de vida e isso traz impacto na saúde mental delas. Então seja um destino rural ou urbano, os benefícios são os mesmos.

“A psicologia enxerga o ócio como um grande aliado no combate do estresse, aumento na qualidade de vida das pessoas, porque quando temos o ócio, a nossa mente descansa. Então, a partir do momento que relaxamos, isso ajuda recuperar o estresse do dia a dia e, consequentemente, isso traz um grande impacto positivo na saúde das pessoas, física e mentalmente”, argumenta.

Leia Também:  Ministro da Saúde nega interferência do filho em liberação de recursos

“Além disso, o tipo de acomodação vai depender muito das condições pessoais de cada pessoa, mas uma acomodação que traz mais conforto, que dá mais sensação de bem-estar, implicará, sem dúvidas, que esse viajante desfrute melhor. Então é muito relativo, e também é preciso entender as condições socioeconômicas de cada viajante”, explica.

A profissional aconselha quem optar por viajar a escolher o destino que deseja e aproveitar bem esse momento. Mas antes é preciso se planejar, para extrair o máximo da experiência. “É importante que as pessoas se permitam usufruir desses momentos de viagem e curtam isso da melhor forma que puderem no momento, independentemente do local”.

Seja uma viagem sozinha ou com a família, todas trazem benefícios. Uma viagem sozinha aumenta a autoconfiança da pessoa, porque ela tem que lidar com situações diferentes, que não está habituada no dia a dia dela, e isso traz uma melhora na autoconfiança e na autoestima, enquanto uma viagem em família estreita os laços e fortalece o vínculo entre as pessoas.

“O que esse viajante está buscando? Se ele quer uma viagem sozinho para sentir essa sensação de liberdade, com desafios novos, ou ele está querendo uma coisa em família para ter essa conexão, esses momentos de relaxamento em família. Basta saber o que lhe agrada para ter esses momentos de lazer”, justifica Mendes.

Tudo isso, aliado a terapia e o uso de medicamentos, quando recomendado pelos médicos, colabora para os cuidados com a saúde mental, fazendo as pessoas desconectarem do cotidiano movimentado, focando um pouco mais no momento e em si mesmos.

Siga o perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Turismo

Taste Atlas: Pavê está entre as 50 melhores sobremesas do mundo

Published

on

O pavê ocupa a 12ª posição no ranking
Reprodução/Receitas Nestlé

O pavê ocupa a 12ª posição no ranking

O pavê entrou para a lista dos melhores do mundo segundo o Taste Atlas, site especializado em elaborar diferentes rankings gastronômicos, sempre de acordo com o gosto dos próprios consumidores.

O pavê brasileiro aparece no 12º lugar de uma lista de 50 bolos. Segundo o site, é um bolo popular no Brasil, elaborado em camadas e semelhante ao tiramisu.

“Este bolo de camadas é feito por uma combinação de biscoitos de champanhe, creme, ovos, leite condensado e chocolate. É uma sobremesa tradicional no Brasil, onde cada família tem sua própria variação, por isso há receitas de pavê de morango, abacaxi, chocolate branco, coco, amendoim, entre outros”, escreveu o site, que complementou: “A única coisa importante é servir o bolo frio e apreciar os seus sabores, texturas e variedades únicas.”

Leia Também:  Museu subaquático em Cannes une arte e preservação da vida marinha

Quem lidera o ranking dos melhores bolos e tortas do mundo é a garash, um clássico da culinária Bulgária. Foi criada em 1885 pelo confeiteiro austro-húngaro Kosta Garash, que na época trabalhava em um luxuoso hotel na cidade de Ruse, onde serviu o bolo pela primeira vez. A torta possui camadas delicadas de nozes e um creme de chocolate amargo, depois é coberta por chocolate e amêndoas picadas.

Já no segundo lugar, está uma torta da República Tcheca, chamada “frgál”, encontrada comumente na região da Wallachia da Morávia. A receita é uma torta doce de até 30 centímetros de diâmetro (parece uma pizza), feita com uma massa fina fermentada e com muita cobertura; que pode ser com peras, queijo fresco, ameixas, nozes, mirtilos ou framboesas. As informações são do CNN Viagem e Gastronomia.

E em terceiro, o bolo russo “Smetannik”, feito com uma combinação de farinha, açúcar, ovos, mel, e uma cobertura de leite fresco com creme azedo, baunilha, cream cheese, e leite. “O bolo é tradicionalmente realizado numa frigideira profunda. Uma vez feito, é recomendado deixar o “smetannik” descansar no geladeira durante a noite, e no dia seguinte é cortado em pedaços individuais e servido. O smetannik é especialmente popular em aniversários e ocasiões festivas semelhantes”, explica o site Taste Atlas. 

Leia Também:  São Paulo aparece como um dos 50 melhores lugares do mundo

Confira o ranking completo: 


Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais. Siga também o  perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA