CUIABÁ

SAÚDE

Primeiro brasileiro diagnosticado com varíola dos macacos recebe alta

Publicado em

source
Varíola dos macacos tem oito casos confirmados no Brasil
Reprodução / CNN Brasil – 17.06.2022

Varíola dos macacos tem oito casos confirmados no Brasil

Na manhã desta segunda-feira (20), o  primeiro brasileiro diagnosticado com varíola dos macacos recebeu alta em São Paulo. Anderson Ribeiro, de 41 anos, deixou o hospital após 14 dias em isolamento no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, na capital.

Nas redes sociais, ele agradeceu a equipe do hospital. O  paciente começou a desenvolver sintomas da doença após uma viagem à Europa.  Anderson e a mãe tinham viajado para Portugal e Espanha e ele teve o diagnóstico confirmado em 9 de julho.

O Brasil já registrou oito casos confirmados de varíola dos macacos, sendo quatro apenas no estado de São Paulo.

O oitavo caso foi identificado e confirmado pelo Ministério da Saúde nesse domingo (19) . De acordo com a pasta, o paciente reside no município de Maricá (RJ) e apresenta um caso clínico estável.

“Não apresenta histórico de viagem para o exterior, mas relata contato com estrangeiros”, disse o ministério sobre o oitavo caso. O paciente está sendo monitorado pelo Instituto Nacional de Infectologia e pelas Secretarias de Saúde do Estado e Município.

A varíola dos macacos é uma doença infecciosa que passa de macacos e outros animais para os seres humanos. Ela é causada por um vírus e pertence à família dos orthopoxvírus. A infecção é semelhante à varíola humana — única doença erradicada no mundo —, mas mais leve.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

SAÚDE

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Published

on

Confira, a seguir, informações como as faixas etárias para as diferentes categorias de vacinação
Tânia Rêgo/Agência Brasil – 26/01/2022

Confira, a seguir, informações como as faixas etárias para as diferentes categorias de vacinação

O Ministério da Saúde lançou hoje (7), em São Paulo, a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e de multivacinação. O objetivo é recuperar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes que deixaram de tomar os imunizantes previstos no calendário nacional.

A partir de amanhã (8), cerca de 40 mil salas de vacinação em todo o país estarão abertas para aplicar doses de 18 tipos de imunizantes previstos no calendário nacional de vacinação para esse público. A campanha terminará em 9 de setembro.

A vacinação contra a poliomielite é destinada para crianças menores de 5 anos. A multivacinação é para crianças e adolescentes menores de 15 anos. Para crianças estarão disponíveis os seguintes imunizantes :

Leia Também:  Escola 1h mais tarde melhora saúde mental e rendimento, diz estudo

Hepatite A e B; Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente; VIP (Vacina Inativada Poliomielite); VRH (Vacina Rotavírus Humano); Meningocócica C (conjugada); VOP (Vacina Oral Poliomielite); Febre amarela; Tríplice viral (Sarampo, Rubéola, Caxumba); Tetraviral (Sarampo, Rubéola, Caxumba, Varicela); DTP (tríplice bacteriana); Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).Para adolescentes: HPV; dT (dupla adulto); Febre amarela; Tríplice viral; Hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada).

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também fala como a vacinação para a covid pode ser incluída
Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil – 16.02.2022

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também fala como a vacinação para a covid pode ser incluída

Segundo o ministério, a partir dos três anos de idade, as vacinas de covid-19 podem ser administradas de forma simultânea ou com qualquer intervalo com os demais imunizantes.

Ao participar do lançamento da campanha, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o último caso de pólio no Brasil foi registrado em 1989.

Segundo ele, a cobertura vacinal da população está diminuiu em todo o mundo, principalmente durante o período da pandemia de covid-19. O ministro também conclamou as famílias a levarem as crianças para vacinar.

Leia Também:  Bolsonaro lamenta assassinato de ex-primeiro-ministro do Japão

“Peço aos pais que levem seus filhos para as salas de vacinação. É inaceitável que, hoje, no século 21, 100 anos depois do esforço extraordinário de Oswaldo Cruz para introduzir esses conceitos sanitários no Brasil, nós tenhamos ainda crianças com doenças que podem ser evitáveis por vacina”, afirmou.

O ministério espera vacinar cerca de 14.3 milhões de pessoas contra a polio. Todos os imunizantes ofertados têm registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA