CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Destaques Notícias Política

Prefeitura de VG e governo do Estado discutem medidas para melhorar transporte coletivo

Redação
Redação abr 22

O Governo do Estado de Mato Grosso e a Prefeitura de Várzea Grande vão construir soluções para melhorar o Transporte Coletivo Intermunicipal que atua nas duas maiores cidade do Estado enquanto não estão executadas e funcionando as obras do sistema de transporte de massa a ser implantado, o BRT – Bus Rapid Transit, que está substituindo as obras paralisadas desde 2014 do VLT – Veículo Leve sobre Trilhos que se encontra judicializado.

O governador Mauro Mendes e o prefeito Kalil Baracat, acompanhados pelo presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho e pelos senadores, Jayme Campos e Fábio Garcia, definiriam a composição de uma equipe técnica de ambas as partes para apresentar de forma emergencial, propostas que atendam a demanda de mais de 350 mil pessoas que se utilizam diariamente do Transporte Coletivo em Cuiabá e em Várzea Grande.

Também discutiram uma série de investimentos em mobilidade urbana para tornar o trânsito de Várzea Grande mais eficiente, menos poluente, menos violento, mais econômico e que atenda as demandas de ambas as cidades que estão entre as que mais cresce no Brasil.

“É urgente que tomemos providências para atender as demandas e vencer as reclamações que não são poucas e que indiretamente também afetam o Governo do Estado porque compete a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso- AGER/MT a administração do Sistema Intermunicipal de Transportes”, disse Kalil Baracat.

O governador Mauro Mendes lembrou que deseja nos próximos dias iniciar as obras do BRT que deverão começar por Várzea Grande e ser ampliadas em relação ao trajeto original do VLT, atendendo mais bairros e regiões e promovendo um maior e melhor atendimento a população que paga pelos serviços que são concessionados.

Essas obras são fundamentais para ambas as cidades, pois segundo o IBGE de 2020, tanto em Cuiabá como em Várzea Grande existem 631.810 veículos automotores que contemplam uma população residente da ordem de 914.097, fora aquela sazonal que vem de outras cidades de Mato Grosso ou de outras partes do Brasil.

Tanto Mauro Mendes como Kalil Baracat e o deputado Eduardo Botelho e os senadores Jayme Campos e Fábio Garcia, concordaram em preparar uma série de medidas para melhorar o transporte entre as duas principais cidades de Mato Grosso, que deve partir principalmente da oferta de mais veículos com menor tempo de intermitência, ou seja, nos horários de pico os ônibus descem de Várzea Grande para Cuiabá e vice-versa a cada cinco minutos e conforme o pico vai passando este horário se amplia para cada 8 minutos e depois de 10 em 10 minutos, tanto para ir como para vir.

Segundo estudos técnicos, a redução na intermitência das viagens solucionaria de forma imediata e razoável o problema de cerca de 350 mil pessoas que diariamente utilizam o sistema de transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande, até que o BRT, que exigirá uma nova modelagem no funcionamento do transporte coletivo em Cuiabá e Várzea Grande esteja pronto e funcionando.

“Nós queremos um sistema que funcione e atenda aos usuários, pois eles pagam pelo serviço prestado”, declarou o prefeito de Várzea Grande que defendeu um entendimento entre os entes públicos envolvidos, pois o interesse da população que precisa do benefício é o mais importante a ser superado.

Kalil Baracat lembrou que estudos técnicos de engenharia de tráfego, apontam que um sistema eficiente e que atenda a demanda, necessita de logística e nem sempre de mais veículos ou novas empresas.

“Sabemos e compreendemos que é necessário construir novas soluções para fazer o enfrentamento deste problema e estando concretizada essa possibilidade não nos furtaremos a adotar as medidas necessárias pelo bem de ambas as cidades e de sua população”, frisou Kalil Baracat.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *