CUIABÁ

POLÍTICA NACIONAL

Dia do Orgulho Autista foi celebrado com iluminação azul no Congresso

Publicado em

Para celebrar o Dia do Orgulho Autista, o Congresso Nacional foi iluminado de azul na sexta-feira (17) e no sábado (18). A data, comemorada em 18 de junho, tem o objetivo de reconhecer o potencial das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e combater o preconceito.

A iluminação foi solicitada pelo senador Romário (PL-RJ).

O Transtorno do Espectro Autista é caracterizado por algum grau de dificuldade na interação social e na comunicação. Nem todos os autistas têm a necessidade de apoio constante, e vários podem ter uma vida independente.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), fatores genéticos e ambientais são as mais prováveis causas dessa condição. A OMS estima que uma a cada 100 crianças no mundo tenha o transtorno. Quanto mais cedo o diagnóstico, melhores as oportunidades de desenvolvimento.

No Brasil, a Lei 12.764/2012 (também conhecida como Lei Berenice Piana) e a Lei 13.977/2020 (também conhecida como Lei Romeo Mion) garantem educação e atendimento multidisciplinar, além da prioridade a serviços públicos e privados às pessoas que possuem autismo. Desde 2015, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece o tratamento para os diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista.

Leia Também:  Caminhão-museu da Independência visita Prados, em Minas Gerais

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍTICA NACIONAL

Vera Lúcia, do PSTU, registra de candidatura à Presidência no TSE

Published

on

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu ontem (6) o pedido de registro de candidatura da operária Vera Lúcia, do PSTU, à presidência da República. A candidata à vice-presidência é a indígena Raquel Tremembé.

No pedido de registro, Vera declarou depósito de R$ 8,8 mil em poupança como único item da lista de bens. De acordo com informações do site do TSE, ainda não houve cadastramento da lista de bens de Raquel.

A candidatura do PSTU não tem coligações e o partido não participa de nenhuma federação partidária.

Conforme proposta de governo enviada ao TSE, a chapa do PSTU defende uma “alternativa socialista à barbárie promovida pelo capitalismo”.

O pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral é o primeiro passo para a oficialização dos nomes dos candidatos que foram aprovados nas convenções partidárias e pretendem concorrer às eleições de outubro.

Oficialmente, a campanha eleitoral, quando os candidatos podem efetivamente pedir votos e divulgar seus números, começa no dia 16 de agosto. O registro no TSE e nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) deve ser feito até o dia 15 de agosto.

Leia Também:  Congresso aprova LDO sem obrigar execução de emendas de relator; acompanhe

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA