CUIABÁ

POLÍTICA NACIONAL

Comissão do Esporte debate ampliação de carga horária de aulas de educação física

Publicado em

Enerson Cleiton/Prefeitura de Uberaba-MG
Esportes - geral - educação física alunos estudantes prática desportiva modalidades atletismo futebol americano competições jogos (Olimpíada Escolar Uberaba-MG, 2016)
Estudantes teriam 3 horas semanais de atividade física

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados debate nesta terça-feira (21) proposta que amplia para 3 horas semanais a carga horária de aulas de educação física. A medida está prevista no Projeto de Lei 2299/21, do deputado Nereu Crispim (PSD-RS).

De acordo com o parlamentar, que também pediu a realização do debate, a medida visa a promover aos estudantes a aprendizagem e a vivência de práticas de atividade física, inclusive por meio de modalidades desportivas, “de forma a construir o hábito de um estilo de vida ativo e saudável, e contribuindo para um estado pleno de bem-estar físico, mental e social”.

“A atividade física regular é um fator chave de proteção para prevenção e o controle das doenças não transmissíveis, como as doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e vários tipos de cânceres”, afirma Crispim.

Foram convidados para discutir o assunto:
– o delegado regional da Federação Internacional de Educação Física, Everton Luis Deiques;
– o consultor esportivo, Rodrigo Bastos da Silveira; e
– a segunda-secretária do Conselho Federal de Educação Física, Elisabete Laurindo de Souza.

Leia Também:  Comissão aprova manutenção de dados de gestões anteriores como nova diretriz da Lei de Acesso à Informação

A reunião será realizada no plenário 4, às 13 horas. Os interessados podem acompanhar o debate e participar da discussão pela internet.

Da Redação – RL

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍTICA NACIONAL

Projetos limitam juros do crédito consignado para beneficiários de programas sociais

Published

on

A partir do dia 5 de setembro, estará liberado o crédito consignado de até 40% para quem recebe benefícios sociais. Preocupado com os juros praticados, o senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) pediu ao governo que limite o percentual, que pode chegar a quase 80% ao ano. Ele também solicitou que o consignado seja feito com base no valor de R$ 400 e com as mesmas regras de portabilidade aplicadas nas demais modalidades. Já o senador Paulo Paim (PT-RS), apresentou um projeto (PL 2.081/2022) para limitar em 15% os juros para esse público e proibir marketing ativo.

Fonte: Agência Senado

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Câmara aprova MP que amplia margem do crédito consignado para 45%
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA