CUIABÁ

Política MT

Lei que cria fórum de debates e fomenta o turismo rural é sancionada em MT

Publicado em

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Lei 11.770 que altera um dispositivo da Lei nº 8.965 de 27 de agosto de 2008 e institui a política de fomento ao turismo rural, de autoria do deputado estadual João Batista do Sindspen (PP), foi sancionada pelo governo do Estado de Mato Grosso. A publicação consta no diário oficial de 25 de maio de 2022. 

De acordo com o parlamentar, o objetivo da lei é fortalecer a agricultura familiar, por meio da elaboração de um fórum de debates sobre o tema com representatividade no estado, envolvendo líderes de associações, sindicatos rurais entre outros agentes que atuam nas atividades do campo.

“Esse projeto foi criado pensando em atender as reais necessidades das nossas lideranças políticas, comunitárias e classistas do interior de Mato Grosso, bem como, os pequenos produtores rurais da baixada cuiabana. Nosso objetivo é garantir a participação dos representantes da área nesses debates em Mato Grosso. Com a sanção do Governo, a expectativa é que seja constituído a partir de agora, programas e projetos com ações necessárias para efetividade da política estadual de fomento ao turismo rural. Um plano de trabalho deverá ser estabelecido para o setor, contendo informações, diagnósticos, prioridades, metas, entre outros objetivos visando estimular o turismo rural no estado”, explicou o deputado. 

Leia Também:  Paccola faz discurso na tribuna da Câmara e condena o que chama de ‘juízes da internet‘

Para concluir, o deputado ressaltou que é expressivo o número de propriedades rurais, com atividades turísticas no estado e ações como essas “visam garantir a prática sustentável de pequenos produtores promovendo o lazer do turista, além de proteger o meio ambiente”, concluiu.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Política MT

Paccola tem candidatura oficializada

Published

on

 

Mesmo sem comparecer á convenção do Republicanos hoje, o vereador Tenente Coronel Paccola,  teve sua candidatura a deputado estadual oficializada. De licença de suas atividades parlamentares na Câmera Municipal, para se dedicar à campanha política, o vereador não compareceu ao evento oficial do seu partido.

O vereador ficou em evidência após matar o agente socioeducativo Alexandre Miyagawa, de 41 anos, no dia 1 de julho, com três tiros pelas costas.

Apesar de alegar legítima defesa, Paccola foi indiciado pela Polícia Civil, denunciado pelo Ministério Público e se tornou réu pelo crime de homicídio qualificado pela morte de Alexandre.

De acordo com o presidente do Republicanos, Adilton Sachetti, a candidatura de Paccola será importante para o vereador passar pelo “julgamento popular”.

“A Executiva já tinha se reunido e confirmado o nome dele como candidato. Quem tem que julgar o Paccola não é o partido. Quem tem que julgar é a Justiça, antes disso, ele vai disputar uma eleição e o eleitor vai julgá-lo. Não vamos tirar a oportunidade dele colocar o nome dele e fazer sua defesa”, disse à imprensa.

Leia Também:  Trio é preso com armas de fogo após ameaçar moradores de assentamento rural

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA