CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Notícias Saúde

“Orientação do governo é uma e na prática o que funciona é outra coisa”

Redação
Redação jan 18

SISMA se preocupa com proliferação de Covid-19 e síndromes gripais

O Sindicato dos Servidores da Saúde de Mato Grosso (SISMA/MT) protocolou o terceiro ofício para a Secretaria de Estado de Saúde (SES), solicitando que a pasta tome devidas providências para evitar que a Covid-19 e síndromes gripais se proliferem, ainda mais, nas unidades de saúde.

A preocupação do SISMA é que os servidores contaminados se tornam vetores de transmissão, tendo em vista que nos locais de trabalho não foram tomadas medidas sanitárias adequadas. Como, por exemplo, estabelecer revezamento/escala entre os servidores, evitando aglomeração ou ainda, determinar o afastamento aos que tiveram contato com o vírus e o teletrabalho aos pertencentes ao grupo de risco.

“A orientação pública do governo é uma e a prática com os funcionários, outra, não há rigidez de higienização e nem controle na fila do ponto eletrônico, os profissionais trabalham sem o distanciamento social, chegando a ter 20 pessoas trabalhando em um ambiente fechado insalubre, janelas fechadas de acordo com relatos que estamos recebendo diariamente dos servidores preocupados”, relatou a presidente do SISMA, Carmen Machado.

 O deputado Estadual, Paulo Araújo deixou claro que compartilha da mesma preocupação que o sindicato. “Apoio 100% os pedidos do SISMA, sou servidor da saúde e também tenho recebido diversas denúncias. Irei referendar junto ao SISMA esses documentos para oficializarmos ao Governo do Estado, defendo essa demanda da mesma forma que debati o Projeto de Lei Complementar 47/2021 que regulamenta o teletrabalho em Mato Grosso”, ressalta o parlamentar.

“Desde o início de janeiro o SISMA se manifestou pedindo providências da Pasta, a única medida adotada pela SES foi a desinfecção da unidade, medida considerada ineficaz pelo Sindicato, que pleiteia a adoção de máscaras Kn95, a disponibilidade de álcool, a restrição do público externo ao prédio da SES e a volta do sistema de rodízio entre os servidores. Precisamos de medidas que venham salvaguardar a saúde dos nossos servidores e que evite a proliferação do vírus”, ressaltou Carmen.

Os ofícios nº 002/2022, 007/2022 e 008/2022 são os que tratam das providências acerca dos casos de Covid-19 e síndrome gripal nas unidades da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Assessoria SISMA/MT

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *