CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Notícias Opinião Saúde

Novembro Azul: a doença não manifesta sintomas em estágio inicial

Redação
Redação nov 08

A campanha Novembro Azul é dedicada à conscientização, prevenção e o diagnóstico precoce de câncer de próstata. Este é o tipo mais comum entre os homens e uma das principais causas de morte da população masculina que desenvolve doenças malignas.

No Brasil, o movimento foi criado pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida, a fim de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, realizar o exame de toque.

Principais sintomas do câncer de próstata

Na fase inicial, a doença não manifesta sintomas. Quando os sinais começam a surgir, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada. Nesse momento, o paciente pode apresentar:

· Dor óssea;

· Dores ao urinar;

· Vontade de urinar com frequência;

· Presença de sangue na urina ou no sêmen.

Os homens mais afetados pela doença são aqueles com histórico familiar (pai, tio, irmão), obesos e de raça negra.

Prevenção e diagnóstico precoce

Para que as chances de cura sejam altas, é fundamental diagnosticar precocemente o câncer de próstata. Assim, mesmo que não apresente sintomas, o homem acima de 45 anos (com fatores de risco) ou de 50 anos (sem fatores) devem ir ao urologista regularmente.

Os principais exames para diagnóstico são o de toque retal ‒ no qual o médico avalia alterações da glândula, como endurecimento ou presença de nódulos ‒ e exame de sangue PSA (antígeno prostático específico) ‒ usado para rastrear a doença em homens assintomáticos.

Mesmo antes de atingir a idade de risco, homens de outras faixas etárias devem fazer check-up, pelo menos, uma vez ao ano. Esta é a melhor maneira de prevenir não só o câncer de próstata, mas outras doenças, e evitar que sejam tratadas apenas em estágios avançados.

Tratamento

A forma de tratamento varia de acordo com diversos aspectos, como o estado de saúde atual do paciente, estadiamento da doença e expectativa de vida.

Tumores com baixa agressividade podem ser cuidados com vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução do câncer, intervindo se houver progressão. Casos mais graves normalmente necessitam de cirurgia para remoção do tumor.

Outros cuidados importantes podem proporcionar mais qualidade de vida para o homem, física e mentalmente: prática de atividade física, boa alimentação, parar de fumar, praticar sexo seguro e cuidar da saúde mental.

Artigo escrito pelo Médico do Departamento de Urologia do HCanMT e membro da Sociedade Brasileira de Urologia
Dr. Aritony de Alencar Menezes.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *