CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Destaques Notícias Política

Na tribuna do Senado, Wellington celebra aniversário da Capital

Redação
Redação abr 08

No dia em que a capital mato-grossense comemorou 303 anos de fundação, suas histórias, tradições e o ritmo acelerado de desenvolvimento foram temas destacados pelo senador Wellington Fagundes (PL/MT), em pronunciamento na tribuna do Senado Federal. Segundo ele, a ‘calorosa Capital’ guarda “uma rica história, conservando inúmeras tradições e, sobretudo, possui os olhos de sua gente voltados para o futuro”.

O senador enfatizou que, fundada em 1719, a partir da saga de Pascoal Moreira Cabral e Miguel Sutil, a cidade nasceu na corrida pelo ouro, e destacou que “esse passado reluzente” já mostrava, naquela época, o futuro brilhante que teria a cidade. Segundo ele, “sua vocação está confirmada pela força do seu povo, alegre e trabalhador, e que constrói, a cada dia, uma cidade melhor para se viver”.   Fagundes observou que, hoje, Cuiabá cresce em ritmo vertiginoso.

“O espaço urbano se modifica a cada dia e os investimentos em infraestrutura têm atraído um grande número de empresas, gerando emprego e renda aos brasileiros”. Estes, para ele, “sonham construir uma vida próspera para si e suas famílias”. Wellington se disse feliz por contribuir com encaminhamento de recursos expressivos para melhoria dos aspectos econômicos e sociais da cidade, citando como exemplo o esforço para implantação do novo Pronto Socorro e obras de infraestrutura no entorno da cidade.

O parlamentar fez questão de destacar, no pronunciamento, que Cuiabá é também um polo de desenvolvimento impulsionado pelo agronegócio, base da economia de Mato Grosso. E aproveitou a fala para também ressaltar aspectos da chamada ‘cuiabania’. Citou o peixe de São Gonçalo Beira Rio, segundo ele, o mais saboroso do Brasil; o rasqueado de Pescuma, Henrique e Claudinho; e o grupo Flor Ribeirinha.  Das famosas personalidades da Capital, também mencionou ícones históricos como Dunga Rodrigues, e Maria Taquara, Mãe Bonifácia; e personagens como Dante de Oliveira, Silva Freire, Ramis Bucair, Zé Bolo Flor, Liu Arruda e dona Eulália – que possui o melhor e mais premiado bolo de arroz do Brasil.

Para festejar os 303 anos de Cuiabá, Fagundes ainda observou que a Capital mato-grossense é a décima cidade brasileira no Índice de Cidades Empreendedoras, ranking em que são avaliados o ambiente regulatório do município, a infraestrutura, o mercado consumidor do local, o volume de capital financeiro que circula na região, o índice de inovação, a formação do capital humano e a cultura empreendedora do lugar. “Uma cidade que se moderniza e mostra todo o seu vigor, carregada pela gentileza de sua gente” – acentuou.  

LIVRO “MARPHYSA” – Ainda da tribuna do Senado, Wellington destacou o lançamento, no último dia 4, da reedição do livro “Marphysa”, da professora, musicista, historiadora e escritora Dunga Rodrigues, considerada uma das mulheres mais importantes para a cultura do Estado, em evento realizado na Academia Mato-grossense de Letras.

O livro foi impresso pela Gráfica do Senado, ganhando agora status de publicação nacional.  A publicação retrata os costumes de Cuiabá no início do século vinte e os conflitos entre as tradições e costumes em uma sociedade pré-industrial, marcada por uma vida mais agitada e por um novo modelo de consumo. Em outras palavras, refere-se a uma sociedade em transição.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *