CUIABÁ

MUNDO

‘Escutem os indígenas’, diz Papa a grupo de bispos brasileiros

Publicado em

source
'Escutem os indígenas', diz Papa a grupo de bispos brasileiros
Tânia Rêgo / Agência Brasil – 08/05/2020

‘Escutem os indígenas’, diz Papa a grupo de bispos brasileiros

O papa Francisco recebeu nesta segunda-feira (20) um grupo de 17 bispos do norte do Brasil e falou sobre temas relevantes para a região, como a necessidade de “escutar os povos indígenas”. A reunião durou cerca de duas horas.

Os religiosos fazem parte dos regionais Noroeste (Acre, sul do Amazonas e Rondônia) e Norte 1 (Amazonas e Roraima) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e os encontros são chamados de “visita ad Limina Apostolorum”, retomadas pelo líder católico neste ano após ficarem suspensas por conta da pandemia de Covid-19.

Em entrevista ao portal católico “Vatican News”, o bispo de São Gabriel da Cachoeira, dom Edson Taschetto Damian, agradeceu a Francisco pelo Sínodo para a Amazônia, realizado em 2019, e disse que os povos indígenas também o agradecem “porque pela primeira vez, são escutados, e eles se sentiam tão felizes” porque o atual líder católico “os leva a sério”.

Leia Também:  Comissão debate culturas e resistências dos povos indígenas

Ainda na entrevista, o religioso responsável pela diocese com maior percentual de indígenas do Brasil, ressaltou que o Papa insistiu que os líderes religiosos “escutem os povos indígenas, escutem as comunidades de base, dos pobres da Igreja”. “Vocês estão na fronteira, vocês estão com os mais pobres, vocês estão onde eu gostaria de estar”, acrescentou.

Ao fim do encontro, os bispos presentearam Francisco com uma mitra feitas com penas, similares aos cocares indígenas. O Pontífice, inclusive, soube diferenciar o presente assim que o recebeu.

A preservação da natureza e o respeito aos povos originários são temas recorrentes nas cerimônias e nos textos feitos por Francisco ao logo do seu Pontificado.

E a Amazônia também está nas ações do Papa, como a criação da Conferência Eclesial (Ceama), instituída em outubro do ano passado, e as mensagens constantes para lideranças religiosas da região.

Leia Também:  Após inauguração do Comper, Grupo Pereira garante construção de Fort Atacadista e Shopping

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

MUNDO

Embaixador da China alerta Reino Unido sobre aproximação com Taiwan

Published

on

Zheng Zeguang, embaixador da China no Reino Unido
Divulgação/Embaixada Chinesa no Reino Unido

Zheng Zeguang, embaixador da China no Reino Unido

O embaixador da China no Reino Unido, Zheng Zeguang, afirmou que o país europeu pode sofrer “sérias consequências” caso  siga os passos dos Estados Unidos e realize movimentos de aproximação junto a Taiwan.

A afirmação foi feita em um artigo publicado nesta terça-feira (16) no jornal britânico The Guardian. De acordo com o embaixador chinês, o Reino Unido não deve cruzar uma “linha vermelha” nas relações com Taiwan.

“Qualquer movimento que viole o princípio de Uma Só China e as disposições do comunicado conjunto, ou cruze a linha vermelha do lado chinês, trará sérias consequências para as relações bilaterais. Não deve haver nenhum erro de cálculo sobre isso”, enfatizou Zheng Zeguang.

A autoridade chinesa ressaltou ainda que apelos que tenham o objetivo de ajudar a ilha a se defender são “irresponsáveis e prejudiciais”.

“A questão de Taiwan é uma questão importante de princípio. Não há razão para o Reino Unido ignorar esse fato e seguir os passos dos EUA. Apelos para ‘ajudar Taiwan a se defender’ e similares são extremamente irresponsáveis ​​e prejudiciais”, afirmou.

Zeguang argumentou que China e Reino Unido assinaram um comunicado conjunto em 1972, quando começaram a trocar embaixadores. Neste acordo, os britânicos também oficializaram o fechamento do seu consulado em Taipei, capital de Taiwan.

O Reino Unido reconheceu, no mesmo acordo, que o governo da República Popular da China como é o único governo legal da China, prometendo manter uma relação não oficial com Taiwan.

“Sob tais circunstâncias, a China e o Reino Unido devem fortalecer, em vez de enfraquecer, sua cooperação. Os dois lados devem seguir os princípios de respeito mútuo, igualdade e não interferência nos assuntos internos de cada um, engajar-se no diálogo e na cooperação e dar as mãos para enfrentar os desafios comuns”, completou o embaixador chinês.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Após inauguração do Comper, Grupo Pereira garante construção de Fort Atacadista e Shopping

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA