CUIABÁ

MATO GROSSO

Governo de MT investe mais de R$ 161 milhões em Planalto da Serra

Publicado em

O Governo de Mato Grosso investe mais de R$ 161 milhões no município de Planalto da Serra (260 km de Cuiabá), para obras de infraestrutura, fortalecimento da agricultura familiar, ações culturais e sociais e melhorias na saúde e educação.

Do montante, R$ 158 milhões são empregados para o asfaltamento de trechos da MT-140, sendo que a primeira etapa, que compreende 53,1 quilômetros de estrada entre Nova Brasilândia e Planalto da Serra, é inaugurada nesta segunda-feira (27.06) pelo governador Mauro Mendes. Para esse trecho foram investidos R$ 87,5 milhões. 

Outros trechos de 34,5 quilômetros e 6,9 quilômetros da MT-140 também já estão com a obra de asfaltamento contratadas, com orçamentos de R$ 36,1 milhões e R$ 16,5 milhões.  

Por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), o Governo de MT também entregou duas pontes de concreto sobre o Rio São Manoel, de 50 metros, e sobre o Córrego Engano,  de 60 metros, ambas na MT-020. Também está em andamento a construção de uma ponte de 50 metros sobre o Rio Pacú, na mesma rodovia. 

Leia Também:  Governo quer quórum de 450 deputados para votar PEC Eleitoral

Outros investimentos da Sinfra no município envolvem a manutenção de 113 quilômetros de estrada de chão, que já está em andamento e recebe investimento de R$ 11,1 milhões, e a compra de material asfáltico para manutenção de diversas ruas do município. 

Educação e social

A Secretaria de Estado de Educação aportou mais de R$ 840 mil para melhorias na infraestrutura das escolas em Planalto da Serra. O recurso foi usado para compra de aparelhos de ar condicionado, mobiliário e dois ônibus para o transporte escolar. Também, envolve o repasse para professores da rede estadual comprarem computadores e arcarem com os serviços de internet durante a pandemia da covid-19. 

Ao mesmo tempo, o Estado investiu mais de R$ 500 mil em ações sociais no município. Foram distribuídas mais de 2,3 mil cestas básicas, 1,3 mil cobertores e 42 filtros de barro para a população mais vulnerável da cidade.Também, 146 famílias foram atendidas por meio do programa de transferência de renda, o Ser Família Emergencial.

Mais investimentos

O Governo do Estado promoveu a perfuração de um poço tubular em Planalto da Serra, e investiu na iluminação do campo de futebol Arlindo Rosa de Siqueira, a fim de fomentar atividades esportivas no município. 

Leia Também:  Serra dos Órgãos

Também, disponibilizou uma ambulância para atender ao sistema de saúde da cidade, e investiu mais de R$ 980 mil na agricultura familiar, por meio da entrega de uma motoniveladora, um plaina niveladora, uma retroescavadeira, um distribuidor de calcário, uma picape Fiat Strada e 150 doses de sêmen.

A unidade local de execução do Indea também foi contemplada com uma caminhonete nova, de R$ 231 mil, para as atividades de fiscalização.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

MATO GROSSO

Dona Eulália responde ao Censo 2022 no 1º dia da coleta em Cuiabá

Published

on

A Unidade Estadual do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em Mato Grosso visitou Eulália da Silva Soares, conhecida como Dona Eulália, 88 anos, dona do bolo de arroz mais famoso de Cuiabá, no bairro da Lixeira, na manhã da segunda-feira (01-08), para aplicar o questionário do Censo 2022.

A octogenária –que tem oito filhos, 21 netos e 34 bisnetos e é um dos ícones da cuiabania por compartilhar seus quitutes com a população há mais de 60 anos – foi uma das primeiras mato-grossenses a responder à pesquisa no primeiro dia de coleta em todo o país. A bisneta Karen Gabriele de Moura ajudou a Dona Eulália a responder a algumas perguntas.

Em Mato Grosso, cerca de 3.000 recenseadores vão atuar no Censo, com 135 postos de coleta espalhados por 38 subáreas coordenadas por 17 agências do IBGE, para fazer a coleta domiciliar nos cerca de 1 milhão de domicílios nos 141 municípios. A estimativa é de que sejam contabilizados mais de 3,6 milhões de habitantes no estado.

Leia Também:  Zenaide Maia lamenta descaso do governo com famílias brasileiras

No Censo 2022, há dois tipos de questionário: o básico, com 26 quesitos, leva em torno de 5 minutos para ser respondido. Já o questionário ampliado, com 77 perguntas e respondido por cerca de 11% dos domicílios, leva cerca de 16 minutos. A seleção da amostra que irá responder o questionário ampliado é aleatória e feita automaticamente no Dispositivo Móvel de Coleta (DMC) do recenseador. Todas as informações coletadas no Censo são confidenciais, protegidas por sigilo e usadas exclusivamente para fins estatísticos, conforme estabelece a legislação pertinente: Lei nº 5.534/68, Lei nº 5.878/73 e o Decreto nº 73.177/73. Já a Lei nº 5.534, de 14 de novembro de 1968, dispõe sobre a obrigatoriedade de prestação de informações estatísticas.

RECENSEADORES PODEM SER IDENTIFICADOS PELA INTERNET OU POR TELEFONE  – Para ser recenseador do IBGE, após a aprovação no processo seletivo, é preciso ainda fazer um treinamento específico, com etapas à distância e presencial. Só depois de aprovados no treinamento os recenseadores estão aptos a cumprir sua função de visitar os lares brasileiros.

Leia Também:  Com apoio do Governo de MT, indígenas cultivam café visando mercado de alto padrão

Eles estarão sempre uniformizados, com o colete do IBGE, boné do Censo, crachá de identificação e o DMC. Além disso, é possível confirmar a identidade do agente do IBGE no site Respondendo ao IBGE ou pelo telefone 0800 721 8181. Ambos constam no crachá do entrevistador, que também traz um QR code que leva à área de identificação no site. Para realizar a confirmação, o cidadão deve fornecer o nome, matrícula ou CPF do recenseador.

Em Mato Grosso, os moradores têm a opção de ligar para o telefone 190 da Polícia Militar para confirmar que se trata realmente de um recenseador. A medida é possível devido à parceria entre a UE-MT e a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (SESP-MT), por meio do Ciosp (Centro Integrado de Operações da Segurança Pública)

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA