CUIABÁ

GERAL

Festival de conversas antecederá edição do Rock in Rio deste ano

Publicado em

O Rock in Rio 2022, previsto para os dias 2, 3 e 4 e 8, 9, 10 e 11 de setembro, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro, será precedido por um festival de conversas que ocorrerá simultaneamente no Brasil e em Portugal, fruto da Unidade de Aprendizagem do Rock in Rio. É o Rock in Rio Humanorama, que reunirá convidados especiais, com experiências diversas, para debater temas de interesse para a sociedade.

“A gente queria um nome que transmitisse a mensagem do ser humano no centro da conversa”, disse hoje (20) à Agência Brasil a vice-presidente de Learning Experience do Rock in Rio, Agatha Arêas. À palavra grega “hórama”, que significa “o que se descortina, vista, espetáculo”, juntou-se o termo “humano”, resultando no espetáculo do humano, para estimular e criar uma troca de conversas e mensagens. Aghata explicou que se trata de diálogos, de trocas e que não há palestras.

A cada conversa, três ou quatro convidados, com origens, experiências e visões de mundo diversas, participam de um bate-papo sobre a construção de um mundo melhor e mais humano. Os convidados são brasileiros e portugueses, em sua maioria. A partir daí, o público poderá aumentar seu repertório de entendimento e obter subsídios para construir um pensamento crítico, com base em informações reais e na vivência de outras pessoas. “E aí, podemos desenhar nossas próprias percepções em um momento em que o mundo está muito polarizado, acreditamos que devido à falta de informação, de conhecimento, da falta de escuta ativa”, acrescentou Agatha.

Leia Também:  Artista de Várzea Grande conquista terceiro lugar em festival nacional de dança de rua

O objetivo é que ouvintes e convidados se coloquem um no lugar do outro e exercitem essa postura empática, sem “entrar em uma dinâmica binária de certo ou errado, é isso ou aquilo, porque há muitas situações diversas e é necessário entender a circunstância de cada um”, afirmou. Segundo Agatha. mesmo que haja valores inegociáveis para cada pessoa, na maioria das vezes, é possível exercer a tolerância, a empatia, para entender e perceber por que são construídas verdades e experiências de vida diferentes umas das outras.

Formato híbrido

Entre os 150 convidados, já estão confirmados Siyabulela Mandela, ativista e bisneto de Nelson Mandela; e os brasileiros Criolo, rapper, compositor e ator; Angélica, apresentadora de TV; Rita von Hunty, professor, ator, youtuber, comediante e drag queen; e Noêmia Oliveira, atriz da produtora Porta dos Fundos.

A segunda edição do Rock in Rio Humanorama será entre os dias 28 e 31 de julho, no formato híbrido. A programação online é inteiramente gratuita e ocorrerá, no Brasil, das 10h às 15h, diariamente, tendo também conversas gravadas e intervenções de Dante Freitas e Renan Hannouche, do espaço de inovação Gravidade Zero, que vão interagir com o público em tempo real, funcionando como dinamizadores dos diálogos. Haverá tradução em libras e legendagem, no Brasil, e tradução em língua gestual, em Portugal.

Serão 110 atividades no total, com 16 horas de conversas gravadas e ao vivo. De acordo com Agatha, o projeto visa criar um ambiente inclusivo, acessível e democrático, porque é de graça. Os interessados devem se inscrever no site da plataforma do evento.

Leia Também:  Rompimento de adutora deixa 41 bairros do Rio sem água

Presencial

Pela primeira vez, haverá uma parte presencial em São Paulo, no Learning Village, centro de inovação e tecnologia com foco em educação e desenvolvimento de pessoas.

Os ingressos serão pagos, e cada um deles vai doar um curso do HSM University para talentos empreendedores de periferias de todo o Brasil. A experiência é inédita e se desenvolverá ao mesmo tempo que os bate-papos virtuais, com a diferença de que irá até as 19h. A parte presencial do 2º Rock in Rio Humanorama será apenas no Brasil.

A expectativa é receber 250 pessoas por dia, totalizando mil nos quatro dias do evento.

Em Portugal, foram realizados em maio quatro talk-shows, ou conversas presenciais, no espaço de trabalho dentro da Cidade do Rock Lisboeta, que juntaram quatro ou cinco pessoas, cada uma, entre acadêmicos, empresários e outros convidados, para uma troca de ideias transformadoras. A ação, que começou em Portugal, deve ser trazida em breve para o Brasil e passar por Rio de Janeiro, São Paulo e outras cidades. As conversas duram, em média, uma hora, com mais uma de confraternização.

A primeira edição do Rock in Rio Humanorama foi realizada em setembro do ano passado, exclusivamente na versão online. Segundo Agatha, assim como no festival passado, a meta é atingir este ano um público de 15 mil espectadores, como ocorreu em 2021, “e daí para cima”.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

GERAL

Maus-tratos levam polícia do Rio a fechar asilo em Guaratiba

Published

on

A Polícia Civil do Rio de Janeiro fechou uma casa de idosos no bairro de Guaratiba, zona oeste da cidade, e prendeu em flagrante, neste domingo (7), um homem e uma mulher responsáveis pelo endereço. O casal está sendo acusado por crimes de tortura, cárcere privado e maus-tratos. As identidades dos presos não foram reveladas.

Os agentes da delegacia policial de Campo Grande foram até o local checar uma denúncia de técnicas de enfermagem estagiárias, que tinham iniciado o primeiro plantão na casa de idosos no domingo.

Ao verificar as condições subumanas em que os idosos viviam, a estagiária Daniele Mota, 44 anos, decidiu deixar o plantão e foi à delegacia de polícia relatar os maus-tratos e abandono.

Em nota, a Polícia Civil informou que “no asilo tinham 29 idosos internados. As testemunhas relataram que as vítimas estavam em condições precárias e insalubres, sem atendimento médico, material hospitalar e de higiene, recebiam uma alimentação precária e sofriam agressões. No lugar, os policiais constataram os fatos”.

Segundo os agentes policiais, um dos idosos foi diagnosticado com úlceras de pressão, uma delas em estado de necrose, com quadro de desnutrição e desidratação aguda, além de visível infecção generalizada. Ele foi encaminhado para a rede pública de saúde.

Leia Também:  Confira os plantonistas deste fim de semana

Em depoimento, a esposa de uma das vítimas afirmou que estava há mais de um ano sendo impedida de ver o marido na casa de repouso. 

Atendimento

Uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social esteve hoje (8) na casa de repouso para verificar a situação dos 29 idosos e tentar localizar os parentes.

Desse total, três deles precisaram de cuidados médicos e foram enviados ao Hospital Rocha Faria. Vinte famílias já foram localizadas e levaram seus familiares para casa, e seis pessoas já foram encaminhadas para abrigo de idosos da secretaria porque não foi possível identificar os parentes.

Dois idosos foram encaminhados a albergues da prefeitura no centro da cidade, um para o Albergue Haroldo Costa e três para o Albergue Carlos Portela.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio informou que os residentes da Casa de Repouso de Guaratiba foram avaliados no local por equipes de saúde da Atenção Primária.

Três deles, com necessidade de assistência em unidade hospitalar, foram transferidos: um, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência , para a Unidade de Pronto Atendimento  de Campo Grande, e as outras duas, uma senhora de 81 anos e outra de 92, foram encaminhadas ao Hospital Municipal Rocha Faria, onde seguem com quadros estáveis e recebendo cuidados indicados.

Leia Também:  Tiroteio em festival mata jovem e deixa feridos nos EUA; veja vídeos

No site do Tribunal de Justiça do Rio consta um processo na área criminal contra a casa de repouso de Guaratiba e outros cinco na área cível.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA