CUIABÁ

ECONOMIA

UE acusa Putin de criar crise global de alimentos

Publicado em

source
Putin
Felipe Moreno

Putin

Os líderes dos 27 países da União Europeia (UE) concordaram nesta quinta-feira (23) que a Rússia “é a única responsável” pela escassez de alimentos em todo o mundo.

“A Rússia, usando os alimentos como arma em sua guerra contra a Ucrânia, é a única responsável pela crise global de segurança alimentar que tem provocado”, diz o comunicado final do encontro em Bruxelas.

O Conselho Europeu apelou para Moscou parar imediatamente de atacar instalações agrícolas e desbloquear os portos no Mar Negro, especialmente o de Odessa, de modo a permitir a exportação de cereais e as operações de navegação comercial.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Em nota, os líderes do bloco reforçam também o apoio aos esforços do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para tentar combater a crise alimentar.

Durante a reunião desta tarde, na qual a Ucrânia recebeu o status de candidata ao bloco, a UE explicou que continua “fortemente empenhada em fornecer mais apoio militar para ajudar” os ucranianos a exercerem “o seu direito intrínseco de autodefesa contra a agressão russa e defender a sua integridade territorial e soberania”.

Leia Também:  Aneel aprova aumento de 12,04% nas contas de luz em São Paulo

Segundo o documento, o Conselho trabalhará rapidamente para aumentar ainda mais o apoio militar. Nos rascunhos iniciais, inclusive, estava prevista a possibilidade de uma nova parcela de financiamento militar a ser dada a Kiev através do Mecanismo Europeu de Paz.

No entanto, a referência ao fundo de 5,7 bilhões de euros foi desconsiderada, porque, segundo fontes europeias, não haveria consenso unânime sobre qual instrumento usar para enviar mais armas à Ucrânia.

Por fim, o Conselho Europeu condenou “veementemente os ataques indiscriminados da Rússia contra civis e infraestruturas e pediu para Moscou “retirar imediata e incondicionalmente todas as suas tropas e equipamento militar de todo o território da Ucrânia dentro das suas próprias fronteiras internacionalmente reconhecidas”. 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Brasil é 1º no ranking mundial de crescimento das compras online

Published

on

Com a pandemia e as lojas físicas fechadas, as vendas online cresceram significativamente em todos os países do mundo.

A grande surpresa, é que especialmente no Brasil, o aumento foi ainda mais significativo. O país que lidera o ranking de crescimento das vendas online, com 22,2% no ano de 2022, e um crescimento estimado de 20,73% ao ano, entre 2022 e 2025.

É o que revela um estudo divulgado pela CupomValido.com.br, plataforma de cupons de descontos online, com dados da Statista sobre as vendas no e-commerce.

De acordo com o estudo, o Brasil possui uma expectativa de crescimento quase duas vezes maior que a média mundial (11,35%), e acima até de países como o Japão (14,7%), o Estados Unidos (14,55%) e a França (11,68%).

Por que o e-commerce no Brasil cresce tanto?

Dois fatores foram cruciais para influenciar o forte crescimento das vendas online no Brasil.

A pandemia é um dos primeiros fatores, pois com as lojas físicas fechadas, fez com que diversos brasileiros passassem a realizar sua primeira compra online. Ao encontrar facilidade na compra, métodos de pagamento instantâneos (como o PIX), e entregas rápidas (diversas lojas com entregas em 1 dia útil), muitos deles se tornaram consumidores recorrentes.

Leia Também:  Governo de MT diz que baixa do etanol reflete alíquota do ICMS

Um segundo fator, é que o índice de penetração de compras online, ainda é relativamente baixo no Brasil.

Segundo a pesquisa, no Reino Unido, 84% das pessoas realizaram pelo menos uma compra nos últimos 12 meses. Nos Estados Unidos e no Japão, em ambos os países a taxa foi de 77%. E na Alemanha, foi de 74%.

Como boa parte da população, principalmente destes países desenvolvidos, já realiza frequentemente compras online, a taxa de crescimento em potencial tende a ser menor nos próximos anos.

Em contrapartida, no caso do Brasil, apenas 49% da população realizou ao menos uma compra online no último ano. Isto explica o potencial significativo de crescimento que o Brasil ainda possui, ao comparar com os outros países.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA