CUIABÁ

ECONOMIA

Ricos terão terminal VIP no Aeroporto de Guarulhos

Publicado em

source
Aeroporto de Guarulhos
Guilherme Dotto

Aeroporto de Guarulhos

A Secretaria Nacional de Aviação Civil autorizou esta semana a concessionária GRU Airport, que administra o Aeroporto Internacional de Guarulhos, a firmar um contrato com investidores árabes e canadenses, por meio da operadora Jetex, para a construção de um terminal exclusivo para passageiros de alta renda.

O terminal, destinado principalmente a passageiros de jatos executivos e de primeira classe de voos regulares de longa duração, deverá ser o principal concorrente do São Paulo Catarina, aeroporto internacional privado da JHSF voltado à altíssima renda. A vantagem de Guarulhos em relação ao concorrente é a distância menor para a capital paulista: 25 quilômetros, contra 74 quilômetros do Catarina.

Entre no canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O grupo internacional pretende investir US$ 80,6 milhões (R$ 415 milhões, no câmbio atual) na estrutura, que será construída em uma área entre o atual terminal 3 de Guarulhos e os hangares da American Airlines e da Latam Brasil.

Leia Também:  Conheça os ricos de cortar o remédio ao meio

“Não será apenas uma sala VIP, é um terminal inteiro. Isso já existe em outros aeroportos do mundo, mas em nenhum da América Latina. Além disso, o de Guarulhos será o maior do mundo, com 4 mil metros quadrados de área construída em uma área de 5 mil metros quadrados”, afirma o secretário de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Glanzmann.

Condução especial

O projeto precisou do aval do governo federal, porque prevê um contrato de 40 anos da concessionária com os operadores do terminal, e a concessão de Guarulhos vence em 10 anos. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) disse ter dado parecer favorável. 

“Ouvimos as áreas técnicas e jurídicas (do ministério) e demos a autorização. Agora, a concessionária precisa do licenciamento ambiental e de iniciar as obras. Os investidores dizem que o prazo é de um ano e meio a dois anos para que o terminal entre em operação”, diz Glanzmann. 

Entre as condições para o aval, está a vedação à operadora de antecipar pagamentos à GRU Airport, para evitar que uma eventual nova concessionária de Guarulhos tenha de arcar com o ônus da operação sem ser remunerada.

Leia Também:  Governo do RJ vai à refinaria da Petrobras fiscalizar queda no ICMS

Quando o terminal VIP estiver pronto, vai oferecer um serviço que busca o passageiro na porta de seu hotel ou casa. E terá postos exclusivos de Polícia Federal, Anvisa e Receita.

“É uma operação door-to-door (porta a porta), com carro de luxo e segurança direto para o terminal, sem contato com o resto do aeroporto. Já existe esse serviço em Dubai e Londres”, explica o secretário. 

Outros terminais do tipo operados pela Jetex têm salas de reunião, mesas de bilhar e aparelhos de ginástica. Em Dubai, há até carro esportivo para test drive.

Em nota, a GRU Airport diz que “agora o projeto entrará em fase de implantação”, sem divulgar mais informações.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Pesquisa aponta otimismo em níveis pré-pandemia, em Cuiabá

Published

on

O segundo semestre de 2022 começou com bons indicadores da pesquisa que monitoram a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em Cuiabá. O índice de julho atingiu 81,1 pontos, nível 4,7% superior ao verificado no mês anterior e 21% maior que o apontado em julho do ano passado. Além disso, a pontuação voltou a registrar índice pré-pandêmico, depois de contabilizar o sétimo mês consecutivo de aumento no indicador.

A pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e analisada pelo Instituto de Pesquisa e Análise Fecomércio Mato Grosso (IPF/MT) mostra, ainda, que o índice já acumula alta de 11,1% de janeiro a julho, o que revela um cenário positivo em relação ao consumo para o segundo semestre do ano.

O presidente da Fecomércio/MT, José Wenceslau de Souza Júnior, também destaca a melhora da pesquisa, visto o aumento da geração de emprego no País. “Uma das causas para o crescimento contínuo da pesquisa tem a ver com o maior número de pessoas empregadas, que já soma um saldo de 1,3 milhão de novos trabalhadores em todo o País com carteira assinada e dispostas a consumir”.

Leia Também:  Teto do ICMS: Veto pode retirar R$ 30 bilhões de saúde e educação

Entre os subíndices avaliados na Capital, a maioria apresentou um resultado positivo na variação mensal, com destaque no indicador da Perspectiva do Consumo e o Nível de Consumo Atual, com 11,9% e 8,6% de aumento, respectivamente. Entretanto, o único subíndice que apresentou variação negativa foi o de Compra a Prazo (Acesso ao Crédito), registrando uma variação mensal de -2,8%, podendo estar relacionado à alta da taxa de juros.

“Começamos o segundo semestre de 2022 com muito otimismo, tendo em vista que desde janeiro só registramos crescimento no Índice de Intenção de Consumo das Famílias e em julho já batemos recorde no ano. Isso demonstra que mesmo com os fatores externos influenciando a economia e a alta da taxa de juros, o consumo continua animado na Capital mato-grossense”, explicou Wenceslau Júnior.

Segundo o IPF/MT, o ICF da Capital está acima da média nacional, que registrou 80,7 pontos, que também vem acumulando consecutivos aumentos. “Ou seja, mesmo com a pesquisa sendo realizada na Capital somente, é possível ver os sinais de crescimento no consumo em todo o Estado”, concluiu o presidente da Fecomércio/MT se referindo às operações de crédito no Estado para pessoas físicas, que chegou a mais de 103 bilhões em abril de 2022, segundo o Banco Central.

Leia Também:  Áreas de escape da pista do Aeroporto de Congonhas são concluídas

 

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA