CUIABÁ

ECONOMIA

Para Lira, ‘não há o que comemorar’, após saída de Coelho da Petrobras

Publicado em

source
Para Lira, 'não há o que comemorar', após saída de Coelho da Petrobras
Pablo Valadares/ Câmara dos Deputados

Para Lira, ‘não há o que comemorar’, após saída de Coelho da Petrobras

Após o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, ter pedido demissão  nesta segunda-feira (20), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que vinha defedendo a saída do executivo, usou as redes sociais para dizer que “não há o que comemorar” em relação aos recentes acontecimentos relacionados à estatal.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O governo já havia decidido pela saída de Coelho do comando da petroleira e indicado o o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Paes de Andrade, para o cargo. A nomeação, porém, ainda dependia de processos burocráticos.

As pressões sobre o presidente da Petrobras aumentaram nos últimos dias, após a estatal anunciar um novo reajuste nos preços dos combustíveis na última sexta-feira (17). Na ocasião, o diesel e a gasolina  subiram 14,26% e 5,18%, respectivamente, nas refinarias.

Leia Também:  Paes de Andrade falta reunião do Conselho da Petrobras

Em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo no domingo, Lira chamou José Mauro Coelho de “presidente ilegítimo” e o acusou de praticar “terrorismo corporativo” contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). 

Deputados e senadores articulam a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a política de preços e os lucros da Petrobras.

Nesta segunda, Lira se reúne com líderes dos partidos na Câmara para discutir o que será colocado em votação. 

Agora, pelo Twitter, o parlamentar disse que a renúncia de Coelho é uma situação em que “não há vencedores, nem vencidos”. 

“Não há o que comemorar nos fatos recentes envolvendo a Petrobras. Não há vencedores, nem vencidos. Há só o drama do povo, dos vulneráveis e a urgência para a questão dos combustíveis”, publicou.

“A hora é de humildade por parte de todos, hora de todos pensarem em todos e de todos pensarem em cada um. A intransigência não é o melhor caminho. Mas não a admitiremos. A ganância não está acima do povo brasileiro”, finalizou.

Leia Também:  Petrobras nomeia Fernando Borges como presidente interino

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Dia dos Pais deve incrementar em 18% as vendas no comércio da Capital

Published

on

Pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), através de seu núcleo de inteligência de mercado com 250 pessoas, no período de 18/07 a 22/07, mostra que 93,6% dos entrevistados pretendem ir às compras para presentear no Dia dos Pais, já 6,4% não pretendem, sendo o principal motivo a falta de recursos financeiros. Com essa perspectiva, a entidade estima que as vendas do período devem crescer 18%, na Capital, ante igual momento do ano passado.

Em relação ao presente que irão comprar, os principais são itens de: Vestuário e acessórios Masculino (moda): 38,2%, perfumes: 23,3%, calçados: 17%, alimentos e bebidas: 5,9%, joias/relógios: 4,9%, telefonia/smartphone: 2,4%, livros/livraria: 1,4%, artigos esportivos: 1,4%, outros: 3,5% e não sabe: 1,0%.

Já questionados sobre a quantidade de itens que irão comprar, os que responderam um presente foram 77,6%, dois presentes: 18%, três presentes: 3,6%, quatro presentes e acima: 0,8%, sendo que o valor do ticket médio, daqueles que pretendem gastar, ficou em R$ 267,45.

Leia Também:  Com cuiabania, inovação e história, ACCuiabá comemora seus 110 anos

“Diante disso, os dados da pesquisa apontam um crescimento nas vendas de 18,2%, quando comparado com 2021”, pontuou o superintendente da CDL Cuiabá e responsável pela pesquisa, Fábio Granja.

Sobre as formas de pagamento, 52,2% pretendem pagar à vista e 47,8% parcelado, utilizando como principais meios o cartão de crédito: 39,6%, dinheiro: 25,2%, cartão de débito: 22,8%, crediário: 7,6%, pix/transferência: 4,4% e outros: 0,8%.

LOCAL DE COMPRAS – Os locais de compras apontados como preferidos foram os shoppings centers: 35,6%, seguido de lojas no Centro da cidade: 31,8%, lojas próximas nos bairros onde mora: 15%, internet (sites on-line): 8,2%, vendedores avulsos: 6%, mídias sociais: 1,1% e outros: 2,3%.

A maioria disse também que irá presentear o pai: 64,4%, esposo: 16,4%, sogro: 6,5% e outros: 12,7% e que ainda não começou a pesquisar o presente: 62,9%, contra 30,6% que já está pensando no item que irá dar e 6,6% que já comprou o mimo.

Questionados sobre quando pretendem começar a pesquisar, 59,3% responderam que na véspera da data, 20,8% disseram que 15 dias antes, 15,6% no prazo de sete dias antes e 4,3% a partir de agora.

Leia Também:  Crédito consignado do INSS completa 18 anos; entenda os riscos

Já sobre onde costuma fazer as pesquisas antes de comprar, 61,3% disseram que indo pessoalmente na loja, 15,3% em sites de buscas, 13,5% nas redes sociais, 8,8% sites e-commerce, 0,4% comparador de preços e 0,7% outros.

“O Dia dos Pais é uma das principais datas do varejo brasileiro, tão aguardada pelos lojistas, já faz com que o comércio de Cuiabá se encontre preparado para recepcionar os clientes. As variedades de presentes são extensas, assim como os canais, locais de compras e formas facilitadas de pagamentos. Esperamos movimentar bem a economia local para fortalecermos as empresas da Capital e, consequentemente, continuar gerando mais oportunidades de emprego e renda”, finalizou Granja.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA