CUIABÁ

ECONOMIA

Centro de apoio oferece mais de mil vagas de emprego em São Paulo

Publicado em

O Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (Cate), órgão ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da prefeitura de São Paulo, oferece mais de mil vagas para diferentes postos de trabalho nas áreas de serviços, saúde, construção civil e comércio.

Os interessados podem consultar as vagas pelo portal Cate e realizar a inscrição até quarta-feira (22), às 18h, ou comparecer em uma das 26 unidades do centro de apoio na cidade, das 8h às 17h.

“Nesta semana, o Cate oferta mais de 1.000 vagas. Este é o resultado de muito trabalho e mobilização, para que seja possível atender, principalmente, a população mais vulnerável””, disse, em nota, a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. Ela destacou o crescimento das vagas no setor supermercadista que, segundo afirmou, foi o que mais ampliou atividades no auge da crise sanitária e que permanece aquecido.

No setor de supermercados, são oferecidas cerca de 200 vagas, com salários que chegam a R$ 1.847, nas ocupações de repositor de mercadorias, operador de caixa, ajudante de açougueiro, entre outras, com necessidade de comprovar experiência na atividade e escolaridade compatível.

Leia Também:  IEL divulga 180 vagas de estágio com bolsas de até R$ 1,6 mil em Mato Grosso

Há também 112 vagas para atendentes de lanchonete, sem exigência de experiência, e o salário chega a R$ 1.340, em diferentes regiões de São Paulo, em escritórios, hospitais, condomínios, entre outros. Para a função de auxiliar de limpeza, são 67 vagas, com necessidade de experiência e o nível de escolaridade varia de acordo com a vaga. O salário mensal chega a R$ 1.828.

Unidades do Cate:

• Centro/Sul

Cate Central – Av. Rio Branco, 252

Cate Interlagos – Av. Interlagos, 6122

Cate Jabaquara – Av. Eng. Armando de Arruda Pereira, 2314

Cate Cidade Ademar – Av. Yervant Kissajikian, 416

Cate Parelheiros – Estrada Ecoturística de Parelheiros, 5252

Cate Santo Amaro – Praça Floriano Peixoto, 54

Cate Campo Limpo – Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 65

Cate Vila Prudente – Av. do Oratório, 172

Cate Capela do Socorro – Rua Cassiano dos Santos, 499

• Zona Noroeste

Cate Lapa – Rua Guaicurus, 1000

Cate Butantã – Rua Doutor Ulpiano da Costa Manso, 201

Leia Também:  Centro de Atenção às Vítimas atende princípio da dignidade da pessoa humana, afirma juiz

Cate Pirituba – Av. Dr. Felipe Pinel, 12

Cate Perus – Rua Ylídio Figueiredo, 349

Cate Jaraguá – Estrada de Taipas, 990

Cate Santana – Av. Tucuruvi, 808

Cate Brasilândia – Av. João Marcelino Branco, 95

Cate Jaçanã – Rua Luis Stamatis, 300

Cate Vila Maria/Vila Guilherme – Rua General Mendes, 111

• Zona Leste

Cate São Mateus – Av. Ragueb Chohfi, 1400

Cate Cidade Tiradentes – Rua Milagre dos Peixes, 357

Cate Itaquera – Rua Augusto Carlos Bauman, 851

Cate São Miguel Paulista – Rua Dona Ana Flora Pinheiro de Souza, 76

Cate Itaim Paulista – Av. Marechal Tito, 3012

Cate Penha – Rua Candapuí, 492

Cate Guaianases – Rua Hipólito de Camargo, 479

Cate Sapopemba – Av. Sapopemba, 9064

Edição: Maria Claudia

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Pesquisa aponta otimismo em níveis pré-pandemia, em Cuiabá

Published

on

O segundo semestre de 2022 começou com bons indicadores da pesquisa que monitoram a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em Cuiabá. O índice de julho atingiu 81,1 pontos, nível 4,7% superior ao verificado no mês anterior e 21% maior que o apontado em julho do ano passado. Além disso, a pontuação voltou a registrar índice pré-pandêmico, depois de contabilizar o sétimo mês consecutivo de aumento no indicador.

A pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e analisada pelo Instituto de Pesquisa e Análise Fecomércio Mato Grosso (IPF/MT) mostra, ainda, que o índice já acumula alta de 11,1% de janeiro a julho, o que revela um cenário positivo em relação ao consumo para o segundo semestre do ano.

O presidente da Fecomércio/MT, José Wenceslau de Souza Júnior, também destaca a melhora da pesquisa, visto o aumento da geração de emprego no País. “Uma das causas para o crescimento contínuo da pesquisa tem a ver com o maior número de pessoas empregadas, que já soma um saldo de 1,3 milhão de novos trabalhadores em todo o País com carteira assinada e dispostas a consumir”.

Leia Também:  Bolsonaro declara 'guerra à Petrobras' e promete abrir CPI na segunda

Entre os subíndices avaliados na Capital, a maioria apresentou um resultado positivo na variação mensal, com destaque no indicador da Perspectiva do Consumo e o Nível de Consumo Atual, com 11,9% e 8,6% de aumento, respectivamente. Entretanto, o único subíndice que apresentou variação negativa foi o de Compra a Prazo (Acesso ao Crédito), registrando uma variação mensal de -2,8%, podendo estar relacionado à alta da taxa de juros.

“Começamos o segundo semestre de 2022 com muito otimismo, tendo em vista que desde janeiro só registramos crescimento no Índice de Intenção de Consumo das Famílias e em julho já batemos recorde no ano. Isso demonstra que mesmo com os fatores externos influenciando a economia e a alta da taxa de juros, o consumo continua animado na Capital mato-grossense”, explicou Wenceslau Júnior.

Segundo o IPF/MT, o ICF da Capital está acima da média nacional, que registrou 80,7 pontos, que também vem acumulando consecutivos aumentos. “Ou seja, mesmo com a pesquisa sendo realizada na Capital somente, é possível ver os sinais de crescimento no consumo em todo o Estado”, concluiu o presidente da Fecomércio/MT se referindo às operações de crédito no Estado para pessoas físicas, que chegou a mais de 103 bilhões em abril de 2022, segundo o Banco Central.

Leia Também:  Famílias em Cuiabá encerram semestre com maior intenção para consumo

 

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA