CUIABÁ

ECONOMIA

Buscas por termo ‘golpe do empréstimo consignado’ têm alta de 250%

Publicado em

source
Vazamento de dados contribui para alta nos golpes
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Vazamento de dados contribui para alta nos golpes

De um lado, o crescimento do mercado de concessão de crédito e o aumento da transformação digital. De outro, a alta nos casos envolvendo golpes e tentativas de fraudes ao procurar por linhas de crédito, principalmente pela internet. Ao pesquisar por alternativas para obter dinheiro extra, os brasileiros têm tentado dobrar os cuidados no que diz respeito a fraudes financeiras, visto que cada vez mais golpistas têm realizado os ataques através de serviços digitais, como é o caso do WhatsApp e do saque FGTS. É o que aponta um recente levantamento do Índice FinanZero de Empréstimos (IFE), que revelou que as buscas por “golpe do empréstimo consignado” teve um aumento de 250% somente em abril de 2022. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

No ano passado, os golpes financeiros online cresceram 164%, atingindo mais de R$34 bilhões de reais anuais, segundo um levantamento da Trading Platforms. Com o uso da tecnologia para pagamentos, pedidos de crédito e compras online, os golpistas têm cada vez mais utilizado meios digitais para realizar essas fraudes, seja através de SMS, ligação, links falsos, mensagens em aplicativos de conversas e, até mesmo, via PIX.

Leia Também:  Suspeita de aplicar golpe de R$ 125 milhões na mãe tem prisão mantida

Apreensivas com esses episódios, as pessoas têm pesquisado bastante no Google por temas associados a fraudes financeiras e a meios seguros de como fazer pedidos de empréstimo e portabilidade de consignado, por exemplo. Conforme informações disponíveis no IFE, foram analisadas 5,46 milhões de consultas no buscador por termos relacionados a crédito, no período de 01/04 até 30/04. Este número exemplifica a alta na procura por crédito e, consecutivamente, a preocupação em fechar negócios com empresas e serviços seguros e confiáveis.

Prova disso é que, quando comparado com o mesmo período de 2021, as consultas por empréstimo registraram crescimento de 25%. Segundo Olle Widén, CEO e co-fundador da FinanZero, “No ano passado, aqui no Brasil, aconteceram diversos casos de vazamento de dados em que informações pessoais foram expostas em sites da internet. Consequentemente, isso sensibiliza ainda mais os cidadãos. Temos observado cada vez mais a prática do phishing no país, em que fraude e enganos são utilizados para manipular as pessoas e obter dados confidenciais, além dos crimes financeiros em que os golpistas ficam com o dinheiro solicitado, e as vítimas, com a dívida. Por isso, antes de procurar por linhas de crédito, é importante se certificar que o site é seguro e que aquele serviço está dentro da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). É necessário ter uma atenção ainda maior aos links que chegam através de SMS e em grupos do WhatsApp”, aconselha.

Dicas de como fazer empréstimo sem cair em golpes

  • 1. Pesquise as informações cadastrais da empresa, como, por exemplo, o CNPJ, e verifique a segurança do site;
  • 2. Além dos dados cadastrais, pesquise a reputação da empresa diante dos consumidores, como sites de reclamações, redes sociais da marca e até mesmo no Google;
  • 3. Não faça pagamentos antecipados para a liberação do crédito. Empresas corretas não exigem (e nem devem exigir) esse tipo de taxa;
  • 4. Exija uma cópia do contrato, o documento reúne todas as informações da transação financeira;
  • 5. Evite repassar informações pessoais via telefone. Caso necessário, aguarde o atendente informar os dados para depois confirmar.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Brasil é 1º no ranking mundial de crescimento das compras online

Published

on

Com a pandemia e as lojas físicas fechadas, as vendas online cresceram significativamente em todos os países do mundo.

A grande surpresa, é que especialmente no Brasil, o aumento foi ainda mais significativo. O país que lidera o ranking de crescimento das vendas online, com 22,2% no ano de 2022, e um crescimento estimado de 20,73% ao ano, entre 2022 e 2025.

É o que revela um estudo divulgado pela CupomValido.com.br, plataforma de cupons de descontos online, com dados da Statista sobre as vendas no e-commerce.

De acordo com o estudo, o Brasil possui uma expectativa de crescimento quase duas vezes maior que a média mundial (11,35%), e acima até de países como o Japão (14,7%), o Estados Unidos (14,55%) e a França (11,68%).

Por que o e-commerce no Brasil cresce tanto?

Dois fatores foram cruciais para influenciar o forte crescimento das vendas online no Brasil.

A pandemia é um dos primeiros fatores, pois com as lojas físicas fechadas, fez com que diversos brasileiros passassem a realizar sua primeira compra online. Ao encontrar facilidade na compra, métodos de pagamento instantâneos (como o PIX), e entregas rápidas (diversas lojas com entregas em 1 dia útil), muitos deles se tornaram consumidores recorrentes.

Leia Também:  PEC Eleitoral: relator quer ler o parecer hoje para driblar oposição

Um segundo fator, é que o índice de penetração de compras online, ainda é relativamente baixo no Brasil.

Segundo a pesquisa, no Reino Unido, 84% das pessoas realizaram pelo menos uma compra nos últimos 12 meses. Nos Estados Unidos e no Japão, em ambos os países a taxa foi de 77%. E na Alemanha, foi de 74%.

Como boa parte da população, principalmente destes países desenvolvidos, já realiza frequentemente compras online, a taxa de crescimento em potencial tende a ser menor nos próximos anos.

Em contrapartida, no caso do Brasil, apenas 49% da população realizou ao menos uma compra online no último ano. Isto explica o potencial significativo de crescimento que o Brasil ainda possui, ao comparar com os outros países.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA