CUIABÁ

ECONOMIA

Bolsonaro declara ‘guerra à Petrobras’ e promete abrir CPI na segunda

Publicado em

source
Bolsonaro discursou em culto na capital do Amazonas
Reprodução YouTube

Bolsonaro discursou em culto na capital do Amazonas

O presidente Jair Bolsonaro participou neste sábado (18) de um culto em Manaus e declarou “guerra à Petrobras”. O chefe do Executivo prometeu que o Congresso Nacional irá  aprovar uma CPI para investigar a empresa  na segunda-feira (20) por sucessivos reajustes no preço dos combustíveis.

“Todo munto aqui tá sentindo o peso da inflação. Combustíveis, já estão sabendo da guerra que estamos ‘traçando’. Conversei ontem com o líder do governo e com o presidente da Câmara para a gente abrir uma CPI segunda-feira (20), vamos pra dentro da Petrobras”, declarou. 

“Já conversei com parlamentares e teremos o apoio”, adiconou o presidente. 

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17) um novo reajuste nos preços dos combustíveis. A partir de hoje a gasolina sobe nas refinarias de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro, um aumento de 5,18%. Com o diesel, o preço por litro terá alta de R$ 4,91 para R$ 5,61, o que equivale a um reajuste 14,26%.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

A União, como acionista majoritária, escolhe 6 dos 11 conselheiros da empresa, que votam por manter a política de preços. Além disso, o governo é o principal beneficiário dos lucros da empresa, já que recebe a maior parte dos dividendos. 

Leia Também:  PEC das Bondades: os benefícios e malefícios para Bolsonaro

Mesmo assim, Bolsonaro voltou a classificar como “inadmissíveis” os lucros da estatal.

“Nas leis das estatais está definido o papel social. Ninguém quer interferir nos preços, mas esse lucro abusivo a sua diretoria e seu presidente poderiam resolver”, criticou. 

Ontem, as ações da Petrobras caíram 6% na Bolsa de Valores, perdendo R$ 28 bilhões em valor de mercado. Os investidores se assustaram com a reação política após o reajuste, com promessas de CPI e cobrança pelo fim do PPI (Preço em Paridade de Importação),  promovida por caminhoneirospolíticos de esquerda. 

Bolsonaro disse que na segunda-feira, quando for instalada a comissão, a empresa “vai perder outros R$ 30 bilhões”

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Pesquisa aponta otimismo em níveis pré-pandemia, em Cuiabá

Published

on

O segundo semestre de 2022 começou com bons indicadores da pesquisa que monitoram a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em Cuiabá. O índice de julho atingiu 81,1 pontos, nível 4,7% superior ao verificado no mês anterior e 21% maior que o apontado em julho do ano passado. Além disso, a pontuação voltou a registrar índice pré-pandêmico, depois de contabilizar o sétimo mês consecutivo de aumento no indicador.

A pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e analisada pelo Instituto de Pesquisa e Análise Fecomércio Mato Grosso (IPF/MT) mostra, ainda, que o índice já acumula alta de 11,1% de janeiro a julho, o que revela um cenário positivo em relação ao consumo para o segundo semestre do ano.

O presidente da Fecomércio/MT, José Wenceslau de Souza Júnior, também destaca a melhora da pesquisa, visto o aumento da geração de emprego no País. “Uma das causas para o crescimento contínuo da pesquisa tem a ver com o maior número de pessoas empregadas, que já soma um saldo de 1,3 milhão de novos trabalhadores em todo o País com carteira assinada e dispostas a consumir”.

Leia Também:  Ministério da Economia prevê R$ 114 bilhões em desonerações até 2024

Entre os subíndices avaliados na Capital, a maioria apresentou um resultado positivo na variação mensal, com destaque no indicador da Perspectiva do Consumo e o Nível de Consumo Atual, com 11,9% e 8,6% de aumento, respectivamente. Entretanto, o único subíndice que apresentou variação negativa foi o de Compra a Prazo (Acesso ao Crédito), registrando uma variação mensal de -2,8%, podendo estar relacionado à alta da taxa de juros.

“Começamos o segundo semestre de 2022 com muito otimismo, tendo em vista que desde janeiro só registramos crescimento no Índice de Intenção de Consumo das Famílias e em julho já batemos recorde no ano. Isso demonstra que mesmo com os fatores externos influenciando a economia e a alta da taxa de juros, o consumo continua animado na Capital mato-grossense”, explicou Wenceslau Júnior.

Segundo o IPF/MT, o ICF da Capital está acima da média nacional, que registrou 80,7 pontos, que também vem acumulando consecutivos aumentos. “Ou seja, mesmo com a pesquisa sendo realizada na Capital somente, é possível ver os sinais de crescimento no consumo em todo o Estado”, concluiu o presidente da Fecomércio/MT se referindo às operações de crédito no Estado para pessoas físicas, que chegou a mais de 103 bilhões em abril de 2022, segundo o Banco Central.

Leia Também:  Bolsonaro é denunciado à OEA por ameaças à liberdade de expressão

 

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA