CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Cidades Destaques Notícias

Clima de tensão pode levar à invasão da terra indígena Parakanã, no Pará

Redação
Redação abr 27

Medo, tensão e fakes News, vão marcando o clima na terra indígena Parakanã, em Novo Repartimento, Pará, às margens da BR-230 (Transamazônica). No começo da semana, três homens sumiram dentro da reserva e os índios foram acusados de cárcere privado.  

Fonte grupos de whats indígena

Na segunda-feira, manifestantes obstruíram a entrada do Posto Taxakoakwera, em protesto ao desaparecimento de 3três caçadores dentro da terra indígena. Os manifestantes acusavam os Awaeté de ‘cárcere privado’.

Após uma reunião entre os indígenas e não-indígenas, incluindo os pais dos caçadores, ficou esclarecido que se tratava de um desaparecimento, mas não de cárcere, já que os indígenas sequer sabiam que três homens haviam invadido seu território para caçar, quanto mais que estavam desaparecidos.

O esclarecimento não pôs fim à fake news que está rolando na região, com a colaboração da imprensa local, de que os brancos estavam sendo mantidos reféns na aldeia. A tensão na região aumenta e os indígenas temem uma invasão de seus territórios e pedem ajuda para que a real situação seja compartilhada pelo maior número possível de pessoas.

Conforme a imprensa local, o desaparecimento ocorreu no último domingo e que a Policia Federal teria enviado equipe ao local. Ainda via a imprensa, os moradores da região, armados, teriam ido até o território Parakanã para acusar os indígenas de serem responsáveis pelo desaparecimento. Já os parentes dos desaparecidos contaram que, durante as buscas, os familiares foram mantidos em cárcere privado pelos indígenas.

De acordo com o MPF, “os indígenas estão apoiando o Corpo de Bombeiros nas buscas pelos desaparecidos”. O Corpo de Bombeiros Militar do Pará e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil confirmou que uma “guarnição está na reserva indígena do Parakanã”.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *