CUIABÁ

Carros e Motos

Nova geração do Lexus RX deverá chegar ao Brasil no início de 2023

Publicado em

source


Lexus RX da nova geração terá uma série de novidades, o que inclui sistema de comando de voz
Divulgação

Lexus RX da nova geração terá uma série de novidades, o que inclui sistema de comando de voz

Lançado pela primeira vez em 1998, o utilitário esportivo RX da Lexus já está em sua quinta geração e passa a ter várias novidades que vão desde o design ainda mais esportivo até pelo pacote de itens tecnológicos.

Por fora, o novo desenho da carroceria do Lexus RX mantém o DNA, mas sem deixar de fora as exigentes mudanças e melhorias para manter a competitividade. Os para-choques, faróis de LED e grade são novos e estão ligeiramente maiores e na traseira. Além disso, a marca optou por lanternas interligadas com o nome ‘Lexus’ ao centro.

De acordo com a marca japonesa, a nova geração do SUV ficou 90 kg mais leve com melhor distribuição de peso. Em contrapartida, as dimensões são praticamente as mesmas: 4,89 metros de comprimento e 1,92 m de largura (2,5 cm a mais) e entre-eixos de 2,85 m (6 cm a mais). Com 15 mm à frente e 50 mm atrás nas bitolas, a robustez fica realçada com a com a combinação do jogo de rodas de 21”.

Leia Também:  Sobe número de carregadores elétricos em São Paulo, diz estudo da Elev

Feito sobre a plataforma GA-K do grupo Toyota , o utilitário de luxo passa a contar com o novo assistente virtual que obedece aos comandos de voz do motorista como, por exemplo ligar o ar-condicionado, destrancar e trancar as portas, entre outras ordens.

Uma expressão da hospitalidade Lexus ‘Omotenashi’, o recurso ‘Lexus Mood Selector’ permite que os ocupantes personalizem a iluminação ambiente do RX a partir de uma paleta de 64 cores e 14 temas personalizados.

No interior, fontes de informação como tela do sistema multimídia de 9,8” ou 14” (opcional), tela multi-informação, medidor de discagem única, medidores centralizados e head-up display estão agrupados mais ergonomicamente garantindo o mínimo de movimento dos olhos e da cabeça.

A direção semiautônoma também estará disponível, além do Lexus Safety System+ 3.0 com controlador de velocidade adaptativo, controle da velocidade em curvas, e alerta de colisão com frenagem autônoma.

Outra atualização ficou por conta do reconhecimento de pedestres que ficou mais sensível contribuindo ainda mais na prevenção de acidentes. O novo RX está disponível com um sistema Advanced Park que ajuda a estacionar usando o controle automatizado da operação de mudança de direção e frenagem.

Leia Também:  Brasil tem 1.474 casos confirmados de varíola dos macacos, segundo MS

O sistema funciona com ajuda de quatro câmeras do carro e 12 sensores ultrassônicos para obter uma imagem completa dos arredores do carro. Ele também reconhecerá até três vagas de estacionamento usadas regularmente.

Na motorização, são três opções. Na versão de entrada RX 350, o motor é um turbo (a combustão) 2.4 de 279 cv e 43,8 kgfm – em substituição ao V6 de 3,5 litros – associado a um câmbio automático de 8 marchas. Há opções de tração dianteira ou integral. De 0 a 100 km/h são feitos em 7,1 segundos (4×4). Em termos de consumo, a média de 10,2 km/l.

Já o RX 350h há o 2.5 aspirado, que combina a um sistema híbrido leve com média de consumo de 14 km/l, diz a fabricante. São  249 cv e 32,2 kgfm, e de 0 a 100 km/h em 8 segundos. Este tem câmbio CVT e tração integral.

Por fim, a RX 500h F Sport Performance , o conjunto híbrido plug-in com tração integral Direct4, combinando o 2.4 turbo da configuração 350 , com um elétrico no eixo traseiro que somam 372 cv e torque de 55 kgfm. O câmbio automático tem 6 marchas. O 0 a 100 km/h é feito em 6 segundos.

De acordo com a fabricante, seu lançamento está previsto para o fim deste ano com as primeiras entregas feitas ao mercado norte-americano, seguida de Ásia e no brasileiro, a previsão é que seja apresentado só no início da segunda quinzena de 2023.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Carros e Motos

Fim de uma era: Dodge aposenta Challenger e Charger a combustão

Published

on


Dodge Charger e Challenger serão aposentados e a marca focará apenas em modelos eletrificados
Reprodução

Dodge Charger e Challenger serão aposentados e a marca focará apenas em modelos eletrificados

“O Dodge Charger e o Dodge Challenger, na forma atual, estão chegando ao fim”, diz o comunicado de imprensa em anexo. “Estamos comemorando o fim de uma era – e o início de um novo e brilhante futuro eletrificado – permanecendo fiéis à nossa marca”, disse Tim Kuniskis, CEO da marca Dodge.

Aos fãs dos icônicos muscle cars norte-americanos só resta se conformar até a Dodge fabricar outros modelos que estarão cada vez mais íntimos na era da eletrificação.   E seus modelos 100% a combustão farão parte de uma era gloriosa para puristas e fãs da marca.

A empresa revelou que vai mostrar um muscle car totalmente elétrico em 2024 e para “servir de consolo” aos puristas ou “reforçar o espírito Dodge”, a empresa vai retornar com o estilo tradicional da grade retangular do Charger de 1968 a 1970 , juntamente com o l ogotipo triangular que estampava os seus carros até o início do anos 80.

Leia Também:  Triumph mostra linha 2023 dos modelos Speed Twin e Scrambler

Desenvolvido para aplicações de seis e oito cilindros com tração traseira ou nas quatro rodas, a plataforma LX serviu de base também ao Demon , um muscle car surgido em 2018 e marcou a era com o Challenger com seus mais de 800 cv de potência e que serviu a frota da polícia local.

A fábrica de Brampton, onde o Challenger e o Charger são fabricados atualmente, “será reequipada e totalmente modernizada” em 2024.

A instalação adotará uma arquitetura de veículo ainda não divulgada que apoiará os planos de eletrificação da Dodge . A produção deve ser retomada até 2025, e até agora não foi revelado quais veículos que serão produzidos na unidade de Brampton.

A plataforma LX é a plataforma automóvel de tração traseira em tamanho real da Chrysler , introduzida em 2004 para o modelo de 2005 e em breve, vai celebrar seu 20º aniversário marcando o fim de mais um capítulo da história da Dodge.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA