CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Destaques Notícias Polícia

Batalhão Ambiental encerra semana com apreensões, aplicações de multas e condução de infratores

Redação
Redação abr 17

Policiais que integram o Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) realizaram diversas ações ao longo da semana e obtiveram êxito nas incursões. As ações impediram pesca predatória, desmate ilegal e o transporte de madeiras e pescados.

Na Operação Hot Spot, a fiscalização ambiental, sob a coordenação dos 1° Sgt PM Wesley, Cb PM Marcos e Sd PM Queiroz e apoio do PMS 1º Ten PM Dorileo, Sd PM Cândido, Sd PM R. Silva e Sd PM Joacil, impediram a extração seletiva em floresta de vegetação nativa em área de especial de preservação, no Bioma amazônico, sem autorização prévia dos órgãos ambientais competente.

A Hot Spot visa o combate ao desmatamento ilegal no estado de Mato Grosso. Utilizando tecnologia de georreferenciamento – sob as coordenadas geográficas Long 59°07′ 18″ W 10°25′ 06″ S – a guarnição ambiental encontrou atividade de extração seletiva em uma fazenda denominada “Gringo”. Um homem se apresentou como responsável pelo local e proprietário do maquinário, caminhão e motos-serras que eram usados sem autorização dos órgãos ambientais competentes. Quando perguntado se o mesmo possuía alguma autorização dos órgãos ambientais para a exploração, o mesmo informou que não possuía nenhuma.

Diante da situação foram apreendidos os maquinários e veículos, e o suspeito foi entregue na Delegacia judiciária Civil de Aripuanã (MT).

Foram apreendidos um trator de pneu de marca Clark, modelo 55, com cor predominante amarela, duas motos-serras de marca Sthil, um caminhão Scania P124, com “Julieta” e 52 m³ de toras de essências diversas.

O responsável pelo crime ambiental foi enquadrado no Art. 46 parágrafo único e 51 da lei 9.605/98, no Art. 47 parágrafo único e no 57 do decreto Federal 6.514/08.

OPERAÇÃO AMAZÔNIA – Nessa ação que segue até o dia 23, os policiais

1° Sgt PM Wesley, Cb PM Marcos e Sd PM Queiroz, com apoio dos PMs 1º Ten PM Dorileo, Sd PM Cândido, Sd PM R. Silva e Sd PM Joacil, a ação colocou fim ao desmatamento de floresta de vegetação nativa em área de especial preservação no Bioma Amazônico, sem autorização prévia dos órgãos ambientais competente.  

No Operação, a guarnição encontrou atividade de desmatamento na fazenda denominada “Morena”, em seguida, a  guarnição do Batalhão de Proteção Ambiental fez contato com o  Sr. Valter (proprietário da área), e quando perguntado se o mesmo possuía alguma autorização dos órgãos ambientais para o desmate, o mesmo informou que não possuía nenhuma. Diante da situação foram apreendidos maquinários e cessado a ação ilegal na propriedade. Ainda foi encontrado, com um funcionário da fazenda, três armas de fogo de calibre diversos.

Foram apreendidos um trator de esteira hidráulica de marca Fiatallis, modelo FD9 que se encontrava quebrado aguardando reparos, três armas e fogo, sendo uma de calibre 28, uma de calibre 36 e uma pistola de pressão adaptada para calibre 22.

OPERAÇÃO SEPTUAGÉSSIMOOs PMs St PM Ruyter, 3° Sgt PM Candido, Cb PM Gomes e Sgt PM Gonçalo interceptaram pesca de predatória com uso de apetrechos proibido por lei (tarrafas), com captura de pescado proibido (Dourado) e pescad  abaixo de medida estipulada por lei.

A equipe, em patrulhamento terrestre na comunidade do Distrito da Passagem da Conceição, observou três individuo praticando a pesca predatória utilizando equipamento proibido por lei “tarrafa”.

Os suspeitos foram surpreendidos pela presença da equipe, que após fazer a abordagem padrão, iniciou entrevista com os mesmos, após serem identificado foi localizado no local 3 (três) tarrafas e 3 (três) sacos com peixes que foram vistoriados, sendo  encontrados diversos tipos de pescados sendo Sairu, Piava, Curimbatá, Lambari. Desse total se destacam 5 peças de Dourado com medidas de 20 cm, 25 cm, 27 cm, 24 cm e 25 cm que têm sua captura proibida por força de lei, bem como 12 peças de Piraputanga com medidas de 21 cm, 18 cm, 19 cm, 21 cm, 19 cm, 20 cm, 18 cm, 22 cm, 17 cm, 19 cm, 18 cm e 19 cm todas as peças com tamanho inferior ao permitido por lei.

Após a confirmação do ato criminoso foi dado voz de prisão aos mesmos, que foram conduzidos até a sede do Batalhão para fazer a confecção da documentação pertinente. Durante o trajeto, um dos conduzidos solicitou que passássemos em sua residência para pegar documentos pessoais e sua camiseta, pois estava sem, já em sua residência em um quarto anexo à casa que estava de porta aberta, e era usado para guardar artigos de pesca fora encontrado quatro apetrechos de pesca proibido – tarrafão – que também foram apreendidos.

Foram apreendidos quatro Tarrafão acima de 2.50 MTS, três Tarrafas, 20,04 kg de pescado diversos e aplicada multa de R$ 18.400,80.

Galeria de fotos

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *